170ª Concentração MGCP

15 Fevereiro 2020
Fábrica da Pólvora de Barcarena
Nacional

A 1ª Concentração do ano levou-nos de novo à Fábrica da Pólvora de Barcarena onde, em dezembro de 1999, festejámos o 18º aniversário do clube.

O que fomos encontrar é bem diferente do que a nossa memória guardou porque este vasto património industrial adquirido pela Câmara Municipal de Oeiras, em 1994, sofreu um extenso processo de reabilitação de modo a que hoje, circulando pelos jardins, podemos ver as Casas do Salitre, as oficinas antigas, os armazéns e os arsenais dispersos pelas suas duas grandes áreas separadas pela ribeira de Barcarena, dado que a água era essencial para o processo de fabricação de munições.

Fundada por D. João II (r. 1481-1495) para o fabrico da pólvora e produção de armas nas Ferrarias d’El Rei, a Real Fábrica da Pólvora foi reinaugurada em 1729 e laborou por perto de quinhentos anos até ao seu encerramento, em 1988.

Foi a mais importante fábrica de pólvora negra do país e disso nos dá conta o Museu da Pólvora Negra que está instalado no edifício da Fábrica de Baixo, também ele um exemplar único para esta função, com origem no século XVII.  Estrutura-se em quatro núcleos que abordam a invenção, difusão e composição deste explosivo; o Engenho das Galgas; e a atividade fabril nos séculos XIX e XX. Por último, mostra a criação da Cooperativa de Responsabilidade Limitada – Sociedade de Crédito e Consumo do Pessoal da Pólvora de Barcarena, que evidencia as consequências sociais da Revolução Industrial com o surgimento do operariado e seus movimentos associativos.

O almoço foi servido no restaurante Maria Pimenta, após o qual se entregaram os prémios aos três primeiros classificados nas duas Provas de Regularidade feitas nas imediações da fábrica.

Depois, uns despediram-se e outros rumaram à sede do Clube para participarem em mais uma Assembleia Geral Ordinária.
 

Classificações

Prova de Regularidade I

 

Class.

Prova de Regularidade II

(Tempo ideal = 1.46.20 min)

Nome do Sócio

Desvio tempo (sec)

Nome do Sócio

Desvio tempo (sec)

J Preces Diniz

0.89

J. Gouveia Fonseca

+ 0.33

Armando Féria

1.16

J. Silva Carvalho

- 0.35

J. Silva Carvalho

1.73

J. Preces Diniz

- 2.42

João Pimentel

1.89

J. Dinis Esteves

+ 4.64

Francisco Forte

1.91

Robert Gozal

- 5.53

José Gil

2.23

Armando Féria

- 5.77

J. Dinis Esteves

2.34

Francisco Forte

- 6.46

João Baguinho

2.43

Eduardo Silvestre

- 6.54

J. Gouveia Fonseca

2.45

João Baguinho

+ 6.87

Eduardo Silvestre

2.52

10º

J. Machado Pinto

- 11.77

J. Machado Pinto

3.32

11º

João Pimentel

- 12.32

Robert Gozal

Má interpretação

12º

José Gil

- 15.91

J. Saldanha Mendes

Não participaram

J. Saldanha Mendes

Não participaram

Isabel Tinoco

Isabel Tinoco